• Adriana Valadares

BH tem ampliação da vacinação

A segunda fase da vacinação contra Covid-19 em Belo Horizonte foi iniciada. Antes, o município focou, principalmente, em profissionais da saúde na linha de frente. Houve, também, a expansão do número de postos de vacinação devido ao avanço – antes eram 59, e, agora, são 212. Foram recebidas 135.270 doses da vacina do Instituto Butantan, desenvolvida em parceria com a farmacêutica chinesa SinoVac, correspondentes às duas doses necessárias para imunização na primeira etapa.


A primeira fase contemplou:

  • Equipe volante responsável pela vacinação;

  • 100% dos trabalhadores em atividade de 49 hospitais, públicos, filantrópicos e privados;

  • 100% dos trabalhadores das nove UPAs e do SAMU.

Com o recebimento de 57,3 mil novas doses, sendo 16,8 mil do Butantan, e 40,5 mil da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca, houve avanço para a segunda fase de imunização. Com isso, o total de doses destinadas a BH é de 192.570.

A prefeitura segue o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação, do Ministério da Saúde, e, com isso, os grupos definidos para esta etapa são:

  • 100% dos Trabalhadores lotados nos 152 Centros de Saúde do município;

  • Moradores e profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) que atuam em todas as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs);

  • 100% dos Trabalhadores lotados nos 16 Centros de Referência em Saúde Mental-CERSAM (Adulto, Álcool e outras drogas e infantil);

  • Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) dos Serviços de Residência Terapêutica- SRT;

  • Moradores e Profissionais (cuidadores, equipe de enfermagem, auxiliar de serviços gerais e quem realiza a manipulação dos alimentos) das Residências Inclusivas (para pessoas com deficiência institucionalizadas)


Quais são os grupos de vacinação contra Covid-19 em BH?

A partir do Plano Nacional de Imunização (PNI), a prefeitura definiu 18 grupos prioritários, que devem ser vacinados em quatro etapas, antes de a campanha de imunização ser expandida para a população geral.

“A ordem está sujeita a alteração, assim como os grupos podem ser fragmentados dependendo do quantitativo de doses disponibilizadas à capital”, ressalta o Executivo, em nota. Estes são os grupos prioritários:

  1. Trabalhadores de Saúde de hospitais públicos e privados, UPA’s e SAMU

  2. Trabalhadores da Saúde (APS) e de Cersams

  3. Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas (residentes em instituições de caráter residencial, destinadas ao domicílio coletivo de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, com ou sem suporte familiar e em condições de liberdade, dignidade e cidadania)

  4. Pessoas com deficiência institucionalizadas (indivíduos a partir de 18 anos, com sequelas de paralisia cerebral que residem em instituições de caráter residencial)

  5. Demais trabalhadores de saúde

  6. Pessoas de 75 anos e mais; e acamados

  7. Pessoas de 60 e mais

  8. Pessoas com comorbidades

  9. Pessoas com deficiência permanente grave

  10. Pessoas em situação de rua

  11. Povos indígenas e quilombolas

  12. Forças de Segurança e Salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade

  13. Trabalhadores de Transporte Coletivo Rodoviário de Passageiros Urbano e de Longo Curso

  14. Trabalhadores de Transporte Metroviário e Ferroviário

  15. Trabalhadores de Transporte Aéreo

  16. Trabalhadores da educação*

  17. Caminhoneiros

  18. Trabalhadores Industriais

*O grupo de trabalhadores da educação pode ser priorizado de acordo com reabertura das escolas.


0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!