• jornalismo42

BH vai vacinar primeiro apenas profissionais de saúde que estão na linha de frente

Belo Horizonte vai receber 60 mil doses da vacina Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com a empresa chinesa Sinovac. De acordo com a subsecretária Municipal de Saúde, Taciana Malheiros, 30 mil profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19 vão receber as duas doses. Belo Horizonte tem um total de 140 mil médicos, enfermeiros e técnicos.

Os hospitais públicos e privados estão fornecendo listas dos profissionais que irão receber as doses. São médicos, enfermeiros e técnicos que trabalham em UTIs, enfermarias, unidades de pronto atendimento e ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

As vacinas chegara à capital na noite desta segunda-feira (18) e seguiram para os hospitais, onde, em 24 horas, a vacinação deve começar. Dentro de 14 dias, os profissionais de saúde deverão tomar a segunda dose.

Os idosos internados em asilos, que também estão no grupo prioritário de vacinação, só vão ser imunizados na capital mineira num segundo momento:

"Profissional de saúde é um público que está na primeira fase. A partir do momento que vamos receber novas vacinais, colocaremos nosso plano em funcionamento de acordo com essa estratificação (que inclui idosos). (...) A partir da chegada da vacina, vai ampliando o público alvo", disse a subsecretária.

Autorização de vacinas na Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou neste domingo (17), por unanimidade, o uso emergencial das vacinas Coronavac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19. A reunião que discutiu o tema durou cerca de 5 horas.

Os diretores acompanharam o voto de Meiruze Freitas, relatora dos pedidos. No caso da Coronavac, a diretora condicionou a aprovação à assinatura de termo de compromisso e publicação em "Diário Oficial".

Segundo a Anvisa, somente o termo de compromisso assinado pelo Instituto Butantan precisa ser publicado no "Diário Oficial da União", o que pode acontecer ainda neste domingo (17) em edição extra. De acordo com a agência, o termo já está pronto e será enviado ao instituto para ser assinado e publicado assim que assinado.

Ao proclamar o resultado, o diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, afirmou:

"A imunidade com a vacinação leva algum tempo para se estabelecer. Portanto, mesmo vacinado, use máscara, mantenha o distanciamento social e higienize suas mãos. Essas vacinas estão certificadas pela Anvisa, foram analisadas por nós brasileiros por um tempo, o melhor e menor tempo possível. Confie na Anvisa, confie nas vacinas que a Anvisa certificar e quando ela estiver ao seu alcance vá e se vacine."



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!