• Adriana Valadares

Carnaval em Belo Horizonte não será ponto facultativo neste ano

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) optou por não considerar ponto facultativo o Carnaval de 2021. Mais cedo, o executivo informou que estava discutindo internamente a possibilidade de que as datas em que seria realizada a folia fossem consideradas feriado na capital.

Neste ano, em tempos normais, a festividade seria realizada entre os dias 13 e 16 de fevereiro. A cidade, no entanto, vive novamente o momento mais restrito da flexibilização do comércio, onde apenas serviços essenciais podem funcionar.

Em meio a esse cenário, segundo a PBH, a folia não tem data para acontecer. Em nota, a Prefeitura e a Belotur, órgão responsável pelo Carnaval em BH, afirmaram que, diante dos esforços no combate à COVID-19, a festa na cidade segue suspensa e só deverá ser discutida quando a doença for controlada.

"A Prefeitura de Belo Horizonte segue focada nas ações de combate à pandemia e tem acompanhado e participado de discussões sobre o Carnaval 2021 junto aos principais carnavais do país, como Salvador e Rio de Janeiro. Ainda não há nenhuma definição e o diálogo permanece constante com a Liga das Escolas de Samba e representantes dos Blocos Caricatos, assim como toda a cadeia produtiva do Carnaval de Belo Horizonte", informou o executivo.

Ainda de acordo com a Prefeitura, permanecem suspensas as autorizações para eventos em propriedades particulares e em locais públicos, incluindo desfiles de Escolas de Samba e dos Blocos Caricatos. "Não há qualquer previsão legal para realização de festas em clubes, em casas de festas ou outros espaços e eventos que estão com os alvarás suspensos", finalizou o comunicado.

Em entrevista ao programa Roda Viva, na TV Cultura, em de novembro do ano passado, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) já havia afirmado que a cidade seguiria o que Rio de Janeiro e Bahia definissem.

“Se tiver a vacina, se tiver todo mundo imunizado, nós temos a festa que nós colocamos 3,5 milhões de pessoas na rua. Quem entende de carnaval é baiano e carioca. Eles é que vão marcar e data e nós vamos correr atrás. Nós vamos acompanhar a data de Rio de Janeiro e da Bahia”, afirmou o prefeito na época.



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!