• Adriana Valadares

Cemig faz alerta para aumento de golpes neste fim de ano

A Cemig faz um alerta para atuação de estelionatários que utilizam indevidamente o nome da Companhia para aplicar golpes nos clientes neste fim de ano. As ações ilegais foram praticadas recentemente no interior de Minas.

O analista de Arrecadação da Cemig, Johmerson Silva Neves, explica como esses criminosos agiam para ludibriar o consumidor. “Foram identificadas três tipos de abordagem que são realizados no intuito de lesar os clientes, sendo elas: o golpe da 4ª Vara Federal, a vistoria na residência e o falso desconto”, explica.

Neves lembra que no primeiro caso, a abordagem ocorre por meio de um telefonema. “No primeiro caso, os estelionatários atuam através de contato telefônico com os clientes. No início do contato, eles já dizem que estão falando em nome da 4ª Vara Federal e que o contato se deve a uma cobrança de um suposto débito. Os suspeitos dizem que, caso o cliente não realize o pagamento do valor, o medidor de energia será retirado da sequência. Dessa forma, é enviado um boleto, com dados falsos, para que o pagamento seja realizado”, detalha.

Já na segunda situação, os suspeitos comparecem à casa dos consumidores e efetuam o crime no local. “No segundo golpe, os criminosos informam que precisam realizar uma vistoria no interior do imóvel. Quando o acesso é permitido, eles aproveitam para realizar furto de objetos. Assim que for feita a solicitação para vistoria no interior da casa o cliente já deve ficar atento para um golpe, uma vez que os técnicos a serviço da Cemig não devem entrar nos cômodos das casas. O acesso deve ser permitido apenas ao local onde fica o medidor de energia da casa”, esclarece.

Nos casos de vistoria de imóvel, os consumidores devem permitir a entrada de apenas pessoas uniformizadas, que estejam usando o crachá da empresa.

“No golpe do falso desconto, os clientes são acionados através de mensagens no WhatsApp, informando que ele está recebendo um desconto na conta de luz. Após a primeira mensagem, outra mensagem com um link falso é enviado informando que o pagamento deve ser realizado através desse endereço eletrônico”, explica o analista de Arrecadação da Cemig.

Nesse caso em que o consumidor receber mensagens pedindo para efetuar pagamento com desconto por meio de um link, a Cemig orienta os clientes a entrar em contato diretamente com a empresa para se certificar e verificar a autenticidade do contato e também para consultar qualquer débito.

Os golpes recentes foram praticados nas cidades de Nova Serrana e de Juiz de Fora, sendo que já foram praticadas ações similares no Triângulo Mineiro e no Sul de Minas.

Para os clientes que foram vítimas desses golpistas, devem registrar um boletim de ocorrência para que a Polícia Civil possa investigar os casos e chegar até os suspeitos.

Canais oficiais da CEMIG

A consulta de valores pendentes pode ser realizada por meio do WhatsApp da própria Cemig, pelo número 31350-6160, no aplicativo do telegram @Cemigbote, por sms, no número 29 810, pelo aplicativo Cemig Atende e pela Agência Virtual.



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!