• jornalismo42

CPI que vai apurar suspeita de 'fura-fila' em vacinação no governo de Minas já tem presidente

O deputado João Vítor Xavier (Cidadania) foi eleito o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), responsável por apurar possíveis irregularidades na vacinação de servidores da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG). Ele já preside a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O deputado Ulysses Gomes (PT), que propôs a formação da CPI, foi eleito o vice-presidente. Já o deputado Cássio Soares (PSD) foi designado o relator da comissão. O presidente eleito da CPI, João Vítor Xavier, disse que espera que a CPI consiga elucidar como se deu, de fato, o processo de imunização dos servidores e dar a resposta necessária à população. "Que, acima de tudo, nesta CPI possamos traçar um caminho justo para que mineiros e mineiras possam ser vacinados, porque a a grande maioria da população ainda não teve acesso à vacina", afirmou o deputado. Nesta sexta-feira (19), haverá uma reunião deliberativa da CPI, composta também pelos deputados Sávio Souza Cruz (MDB), Rafael Martins (PSD), Roberto Andrade (Avante) e Noraldino Júnior (PSC). Na última sexta-feira (12), a Assembleia recebeu uma lista com os nomes de 828 servidores vacinados contra a Covid-19. Entre os listados, estavam o ex-secretário estadual de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, e o ex-secretário-adjunto da pasta, Marcelo Cabral, que foram exonerados. Já nesta quarta-feira (17), a ALMG recebeu uma nova listagem, com 1.852 nomes de funcionários da pasta que atuam em superintendências regionais de saúde, no interior do estado, e também foram imunizados. Pelo menos 134 estavam em teletrabalho. Os servidores que comprovadamente tiverem furado fila na vacinação podem ser exonerados e responder pelo crime de improbidade administrativa.


0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!