• jornalismo42

Crianças entre 6 e 12 anos poderão ser vacinadas contra a gripe a partir desta segunda (12) em BH

A Prefeitura de Belo Horizonte amplia a campanha de vacinação contra a gripe a partir desta segunda-feira (12), mas informou que as doses serão destinadas às crianças e adolescentes de 6 a 12 anos.

Por causa da baixa adesão do público-alvo, o Ministério da Saúde recomendou que a imunização fosse estendida para toda a população enquanto tiver vacina disponível. Mas, por causa do retorno das aulas presenciais, a PBH disse que vai priorizar os estudantes. "O chamamento para outras faixas etárias será de forma gradativa e condicionado ao recebimento de doses", explicou a prefeitura.

Além dos alunos de 6 a 12 anos, os grupos já contemplados ainda podem comparecer aos locais de vacinação. E, para evitar aglomerações, uma logística foi montada. Os estudantes, as pessoas com comorbidades acima de 12 anos e os idosos podem receber a dose em unidades da Droga Clara e Araujo, além dos centros de saúde.

Já as crianças a partir de 6 meses com comorbidades podem se vacinar apenas nos centros de saúde. A prefeitura ainda destaca que quem tem comorbidades deve apresentar laudo, atestado ou exames.

O horário de imunização nas drogarias é das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 8h às 12h. Já os centros de saúde e os horários de funcionamento podem ser verificados aqui.

Vale lembrar que quem vacinar contra a gripe deve esperar no mínimo 14 dias para ser imunizado contra a Covid.


Baixa adesão

Até o último dia 7, a cobertura vacinal contra a gripe em BH estava em 53,5% de todos os grupos contemplados nas três etapas da campanha, mas o índice preconizado pelo Ministério da Saúde é de 90%.


Os grupos já convocados são:

- A primeira fase da campanha contemplou crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas e trabalhadores da saúde.

- A segunda fase foi destinada aos idosos com 60 anos ou mais e professores.

- A terceira e última fase contemplava pessoas com comorbidades – incluindo os hipertensos leves –, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança, de salvamento e armadas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros, trabalhadores portuários, funcionários de prisões e unidades de internação, adolescentes cumprindo medidas socioeducativas em unidades de internação e população privada de liberdade.


0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!