• jornalismo42

Custo do marmitex pode chegar a R$ 440 por mês em BH

Pedir marmitex todos os dias custa, em média R$ 440 ao trabalhador em Belo Horizonte, segundo levantamento do site Mercado Mineiro. Complementar a refeição com um suco natural eleva o valor a R$ 564.

O levantamento considera o marmitex grande, encontrado a uma média de R$ 20 em BH. Com uma variação de quase 300% entre o preço mais barato encontrado, R$ 9,99, e o mais caro, R$ 39,90, o valor médio do prato aumentou 9,8% desde janeiro, quando custava R$ 18,22 na capital.

“Os restaurantes tiveram aumento de custo com a carne, com o arroz, com o óleo de soja, com o feijão e, principalmente, com o gás e cozinha e com a energia elétrica. Não tem como, muitas vezes, não repassar o aumento ao consumidor final”, pontua o economista e diretor do site Mercado Mineiro, Feliciano Abreu.

Aumento do self-service

O valor do quilo no self-service também aumentou desde janeiro, passando de uma média de R$48,65 para R$ 52,73, alta de 8,39%. Com qualidade e oferta diferentes, o preço do quilo varia de R$ 12 a R$ 149 na capital, uma diferença que ultrapassa os 1.000%. E não é só a comida que tem uma diferença expressiva entre cada estabelecimento: a mesma lata de refrigerante custa de R$ 3 a R$ 6,60, dependendo do restaurante.

Considerando a média dos valores, almoçar meio quilo em um self-service, com acréscimo de refrigerante, durante 22 dias de trabalho por mês, custa R$ 692,02 ao trabalhador. A conta cai para R$ 596,06 substituindo-se o self-service pelo prato feito, que, hoje, sai a uma média de R$ 22 - mas pode ser encontrado de R$ 9,99 a R$ 48.

A pesquisa do Mercado Mineiro consultou 82 cardápios, dos dias 17 a 19 de novembro. A relação completa dos restaurantes e valores consultados está disponível no site.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!