• Adriana Valadares

Defesa Civil de BH realiza simulação de enchente na Vilarinho neste sábado (2)

Em tentativa de evitar tragédia com chuva, a Defesa Civil de Belo Horizonte realiza uma nova simulação de enchentes na avenida Vilarinho, em Venda Nova. A simulação é para preparar equipes da prefeitura para situações que envolvam risco de inundação durante o período chuvoso que se inicia em outubro - e também treinar os moradores e motoristas da região a agir em caso de alagamentos na região.

A simulação ocorre neste sábado (2), a partir das 9h. De acordo com a PBH, um dos exercícios será o fechamento da Vilarinho com a colocação de barreiras para evitar o tráfego de veículos. Além disso, serão ensaiadas as ações de emissão de comunicados e alertas, monitoramento visual, ocupação dos pontos de bloqueio, desbloqueio e desmobilização de equipes em um ambiente controlado.

Também vão participar do ensaio outros órgãos da cidade, como a BHTrans, o Centro Integrado de Operações (COP-BH), a Guarda Municipal, a Polícia Militar, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Corpo de Bombeiros Militar e agentes de um Shopping da região.


Roteiro do simulado:

9h – Início do simulado em ambiente virtual 9h40 – Bloqueio de vias 9h50 – Desbloqueio de vias


Obras

De acordo com a PBH, três obras simultâneas estão sendo realizadas na região da Vilarinho para amenizar os impactos das chuvas. Duas das intervenções, conforme a prefeitura, já apresentarão funcionalidade no próximo período chuvoso.

Em reta final para a conclusão da obra, prevista ainda para este ano, está em implantação uma caixa para captar os escoamentos superficiais no emboque do Ribeirão Isidoro, localizado na Vilarinho com rua Doutor Álvaro Camargos e rua Maçon Ribeiro. A construção dessa estrutura de captação tem forma de caixa, com área aproximada de 2.500 m² e volume da ordem de 10 milhões de litros. O investimento nesta etapa é de aproximadamente R$ 12,8 milhões.

Já no primeiro semestre de 2022 está prevista a conclusão das obras de tratamento de fundo de vale e controle de cheias nos afluentes Córrego Marimbondo e Córrego Lareira, com construção de bacia de detenção do Córrego Lareira. O investimento é de cerca de R$ 40 milhões.

Além dessas duas etapas, estão em andamento as obras de implantação de dois reservatórios profundos - Vilarinho 2 e Nado 1 - e mitigação das inundações recorrentes na avenida Vilarinho e rua Dr. Álvaro Camargos. Os dois reservatórios subterrâneos têm capacidade de armazenamento de aproximadamente 115 milhões de litros d’água cada um, incluindo a laje de cobertura. O investimento é de cerca de R$ 125 milhões, com prazo de conclusão para 2024.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!