• jornalismo42

Governo amplia suspensão de cirurgias eletivas para todos os 853 municípios mineiros

Um dia depois de anunciar a suspensão de cirurgias eletivas não essenciais em sete regiões do estado, o governo de Minas Gerais decidiu, nesta terça-feira (16), ampliar a medida para todos os municípios mineiros.

A suspensão, válida por 15 dias, é uma ação preventiva para evitar o esgotamento da rede pública de assistência. Na última semana, Minas registrou aumento de 3,2% no número de casos e 4,1% nos óbitos pela Covid-19, segundo o governo. O anúncio foi feito durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 nesta terça-feira (16). A medida será válida para as redes pública e privada (contratada e conveniada com o SUS).

Há exceção para pacientes cardíacos ou oncológicos com maior gravidade. Essa avaliação fica a cargo do médico especialista, que deve atestar se o atraso na cirurgia apresenta risco de o paciente morrer.


Minas Consciente

Durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19 foi determinado ainda que a macrorregião Sul passasse da onda vermelha para a onda amarela do plano Minas Consciente. Com isso, ela se junta às regiões Oeste, Centro-Sul, Sudeste, Vale do Aço, Leste e Norte, que permanecem na onda amarela.

Já as regiões Triângulo do Norte, Triângulo do Sul, Centro, Jequitinhonha, Nordeste e Leste do Sul continuam na onda vermelha, a mais restritiva do plano. Nenhuma das macrorregiões de saúde se encontra atualmente na onda verde, a mais flexível.

Nesta terceira fase do Minas Consciente, todas as atividades ficam permitidas em todas as ondas, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação máxima de pessoas.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!