• Adriana Valadares

Imunização contra a gripe começa em abril com intervalo mínimo de 14 dias após vacina da Covid

A campanha de vacinação contra a gripe começa em 12 de abril e vai coincidir com a imunização contra a Covid-19. A população deve priorizar a vacinação contra o coronavírus e respeitar um intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação das duas vacinas, segundo orientação do Ministério da Saúde.

Como não há estudos conclusivos sobre a administração das vacinas contra as duas doenças ao mesmo tempo, os especialistas optaram por um intervalo de segurança, segundo o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), Renato Kfouri. “No primeiro momento discutimos a possibilidade de fazer a vacinação simultânea, para aproveitar a mesma visita. Mas não ficaram prontos os dados, e optamos por uma posição mais conservadora, passando a respeitar o intervalo de 14 dias. Se, por acaso, as vacinas estiverem agendadas para o mesmo dia, vamos dar preferência para a vacina de Covid”, explica o infectologista.

Em meio à pandemia de Covid-19, a vacinação contra a gripe ganha importância especial. O imunizante contra o coronavírus não é capaz de produzir anticorpos contra a influenza (vírus da gripe). Porém, ao se vacinar contra a gripe, o indivíduo reduz a chance de ter sintomas que possam ser confundidos com os da Covid-19.

“Não há nenhuma proteção cruzada, ou seja, a vacina de gripe não traz proteção para a Covid, e a vacina de Covid não traz proteção para a gripe. São doenças diferentes, vírus diferentes e vacinas diferentes. Mas ambas são muito importantes e devem ser aplicadas com a maior adesão possível”, explica Renato.

A expectativa do Ministério da Saúde é que 79,7 milhões de brasileiros sejam imunizados contra a gripe até 9 de julho. A pasta vai distribuir 80 milhões de doses da vacina influenza trivalente, produzida pelo Instituto Butantan, para imunização do público-alvo. Cada município terá autonomia para escolher as datas de mobilização (Dia D), de acordo com a realidade de cada cidade.

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que o calendário e os públicos da campanha de vacinação contra a Influenza são definidos pelo Ministério da Saúde. Segundo a administração municipal, a campanha terá ampla divulgação quando as informações forem repassadas pelo governo federal.


Os grupos prioritários serão divididos em três etapas na seguinte ordem:

  • Primeira etapa (12/04 a 10/05) Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); Gestantes Puérperas (mulheres em resguardo) Povos indígenas Trabalhadores da saúde

  • Segunda etapa (11/05 a 08/06) Idosos com 60 anos ou mais Professores das escolas públicas e privadas

  • Terceira etapa (09/06 a 09/07) Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais Pessoas com deficiência permanente Forças de segurança e salvamento Forças armadas Caminhoneiros Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso Trabalhadores portuários Funcionários do sistema prisional Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade


Rede privada já oferece proteção para quatro variantes

Alguns laboratórios particulares oferecem, além da vacina, a vacina quadrivalente contra a gripe, que fornece proteção contra quatro variantes da doença. A vacina aplicada pelo SUS de forma gratuita protege contra as três cepas mais comuns do vírus da gripe.

“Pelo menos quatro tipos de vírus da gripe circulam no mundo. Se você tem uma vacina contra mais variantes, você aumenta o espectro de proteção. A vacina quadrivalente incorpora os quatro tipos de vírus. Há uma tendencia mundial de usar vacinas quadrivalentes, e o Brasil nos próximos anos deve começar a migrar para este modelo”, explica o diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri.

As doses na rede particular custam entre R$ 120 e R$ 180, segundo levantamento feito pela reportagem em laboratórios que atuam na região metropolitana de Belo Horizonte. O Hermes Pardini, por exemplo, já possui as doses, e a Maximune terá o imunizante disponível a partir da semana que vem.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!