• jornalismo42

Isopor passa a ser aceito na coleta seletiva de Belo Horizonte

O isopor foi incluído na lista de resíduos que podem ser disponibilizados para a coleta seletiva em Belo Horizonte. Até então, só eram reciclados os materiais em papel, metal, plástico e vidro.

"A iniciativa traz ganhos ambientais, evitando que o produto vá para o aterro sanitário, e sociais, com a geração de renda para as cooperativas de catadores", diz a prefeitura. Atualmente, Belo Horizonte conta com duas modalidades de coleta seletiva: ponto a ponto e porta a porta.

No primeiro caso, a população separa os recicláveis em sua residência ou no local de trabalho e os deposita em contêineres instalados pela prefeitura. Confira os endereços da coleta ponto a ponto, clicando aqui.

Já na coleta porta a porta, os materiais recicláveis devem ser separados pelos moradores e colocados na calçada para serem coletados, uma vez por semana.

Confira os bairros atendidos pela coleta porta a porta, clicando aqui.

Todas as regionais da cidade contam pelo menos com a coleta seletiva ponto a ponto. Atualmente são 40 Pontos Verdes e 24 LEVs (Locais de Entrega Voluntária) em Belo Horizonte. Já a coleta seletiva porta a porta é feita uma vez por semana, de segunda a sábado, em 47 bairros da capital.

Desde setembro de 2019, a coleta seletiva porta a porta passou a ser feita por seis associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis, credenciadas pela SLU em chamamento público.

Elas foram contratadas pela SLU e são remuneradas pela autarquia, que também cedeu seis caminhões compactadores para a atividade. A SLU continua sendo responsável pelo planejamento e fiscalização do serviço.

Em 2020, a SLU destinou 4.451,81 toneladas de papel, metal, vidro e plástico para as cooperativas de reciclagem. Em 2021, de janeiro a setembro, já foram destinadas 4.832 toneladas, segundo a prefeitura.

O que pode e o que não pode ser separado para a reciclagem:

  • Papel: Jornais, revistas, papelão, embalagens longa vida, impressos em geral, cadernos e livros. Não pode: papel higiênico, guardanapos, fitas e etiquetas adesivas, fotografias e papéis plastificados.

  • Metal: Latas de alumínio ou de ferro, clipes, papel alumínio e grampos para papel ou para cabelo. Não pode: Embalagens de marmitex, esponjas de aço, pilhas, baterias e eletroeletrônicos.

  • Plástico: Sacolas, garrafas PET, embalagens em geral, copos descartáveis e canos de PVC. Não pode: Embalagens de balas e de doces, embalagens de produtos tóxicos.

  • Vidro: Garrafas, embalagens em geral, potes, copos, vidros planos e lisos. Não pode: Espelhos, cerâmica, tubos de TV ou monitores, vidros temperados, lâmpadas de LED e fluorescentes.

  • Isopor: bandejas de alimentos (limpas), embalagens, peças de isopor em geral.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!