• jornalismo42

Justiça obriga CSN a adotar medidas de segurança de barragem, na Grande BH

O governo de Minas Gerais conseguiu, na Justiça, uma liminar que obriga o grupo Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) a adotar medidas de segurança na barragem da Mina de Fernandinho, em Rio Acima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Com a decisão, a mineradora deve fazer intervenções para evitar o rompimento da estrutura que tem 33 metros de altura e mais de 400 mil metros cúbicos de rejeitos armazenados. Em caso de descumprimento, a empresa pode pagar multa de R$ 1 milhão por dia. Segundo o governo, a barragem está em nível 2 de emergência e os moradores já foram retirados da área de risco.

Em caso de ruptura, a barragem pode atingir o Rio das Velhas e interromper a captação de água.

A CNS disse em nota que a obra de estabilização e posterior descomissionamento da Barragem B2A, está temporariamente suspensa para tratativas junto à Agência Nacional de Mineração (ANM).

"A B2A encontra-se em projeto estabilização e hoje já está com reduzido nível de água subterrâneo, sem presença de água superficial. A empresa, hoje, não possui nenhuma barragem de rejeitos em operação. A obra deverá estar totalmente concluída em março de 2022. Diariamente são feitas inspeções na obra e sua estrutura não apresenta risco de rompimento".

Disse ainda que reforça o compromisso com 100% da produção pelo método a seco e livre do uso de barragens.


0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!