• jornalismo42

Mais de 50 cidades voltam para a onda verde do Minas Consciente

Pela primeira vez desde o fim da onda roxa, a fase mais restritiva do programa Minas Consciente, cinco microrregiões do estado, que contemplam 52 cidades, vão migrar para a onda verde, a partir do próximo sábado (29), após apresentarem melhoras nos indicadores de monitoramento da Covid-19.

São as regiões de Turmalina/Minas Novas/Capelinha, Montes Claros/Coração de Jesus/ Francisco Sá, Caratinga e Coronel Fabriciano/Timóteo. Seguindo a tendência de melhora, as microrregiões de Curvelo, Barbacena, João Pinheiro e Além Paraíba saem da onda vermelha e vão para a amarela. Apesar deste progresso, o avanço do coronavírus no estado ainda preocupa. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, a taxa de incidência da doença em Minas Gerais apresentou um crescimento de 6% e a de internações aumentou 15,87% na última semana. A taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para pacientes com Covid-19 está em 79,55%, enquanto a de leitos de enfermaria está em 78,21%. Em todo o estado, 253 pacientes aguardam por internação em leitos de terapia intensiva e 410 aguardam em enfermarias. O quadro de piora da pandemia afetou oito microrregiões, que migraram da onda amarela para a vermelha. São elas: Guanhães, João Monlevade, Araçuaí, Viçosa, Brasília de Minas/São Francisco/Januária, Pirapora, Oliveira/Santo Antônio do Amparo e Ubá.

Veja as cidades de cada microrregião de saúde do estado.

Macrorregiões permanecem com a classificação anterior A maior parte do estado ainda permanece na onda vermelha. Dez macrorregiões seguem nesta fase: Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Leste do sul, Nordeste, Noroeste, Oeste, Sul e Triângulo do Sul.

As regiões Norte, Triângulo do Norte, Vale do Aço e Sudeste continuam na onda amarela.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!