• Adriana Valadares

Menos da metade do público-alvo tomou a vacina contra a gripe em Minas Gerais

A menos de vinte dias para o fim da campanha de vacinação contra a gripe, Minas Gerais conseguiu vacinar 40,3% do público-alvo, conforme balanço do Ministério da Saúde. Das mais de 8,4 milhões de pessoas que podem se imunizar, 3,5 milhões receberam as doses nos municípios do Estado. A ação, que tem três fases, foi iniciada no dia 12 de abril e termina em 9 de julho.

Os grupos prioritários da primeira etapa foram crianças entre 6 meses e 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. Na segunda fase, receberam as doses idosos com mais de 60 anos e professores e na última etapa, já iniciada, ocorre a imunização de pessoas com comorbidades, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, forças armadas, funcionários das unidades prisionais e pessoas privadas de liberdade.

A meta da campanha é vacinar 90% desse público contra a Influenza. Até o momento, nenhum grupo atingiu o índice – mesmo que já tenha passado a data, as pessoas listadas em cada etapa ainda podem procurar as doses nos postos de imunização. As melhores coberturas estão entre os povos indígenas (87,4%), crianças (70,2%), puérperas (69%), gestantes (57,9%), trabalhadores da saúde (52,8%) e idosos (51,1%).

Conforme a Secretaria de Estado de Saúde, "as ações de imunização continuam a ser extremamente importantes para a proteção contra a gripe (influenza) e devem ser mantidas, apesar de todos os desafios frente à circulação contínua ou recorrente da Covid-19 (SARS-CoV-2)".

Situação na capital mineira

Em Belo Horizonte, das 1,120 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários de imunização, a cobertura vacina chegou a 35%. Porém, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o índice segue baixo por conta da última etapa da campanha.

"É importante esclarecer que houve uma diminuição na porcentagem de cobertura em relação à última semana, já que no dia 9 de junho, foi iniciada a terceira etapa da Campanha, quando foram incluídos grupos que juntos somam cerca de 320 mil pessoas", pontuou a pasta.

A secretaria lembra ainda que muitas pessoas que fazem parte da última fase começaram a receber as doses da vacina contra a Covid-19. Por medida de segurança, é necessário aguardar um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe. Para evitar aglomerações, a recomendação é que as pessoas com comorbidades acima de 12 anos procurem as unidades da Droga Clara e Drogaria Araújo para receber o imunizante. O horário é de 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h aos sábados.

Já crianças a partir de seis meses com comorbidades podem se vacinar nos centros de saúde. "O público contemplado que ainda não compareceu aos locais de vacinação ainda pode se imunizar. A campanha segue até o dia 9 de julho", finalizou.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!