• jornalismo42

Metrô de BH tem alterações nos horários a partir desta quarta (10)

O metrô de Belo Horizonte passa a operar em horário reduzido, das 5h40 às 21h, a partir desta quarta-feira (10), nas 19 estações. Antes o horário de funcionamento era até as 23h. Conforme a CBTU-BH, a medida vem após a determinação da prefeitura que fechou o comércio não-essencial na cidade.

Segundo a CBTU, a nova escala foi pensada após dados internos mostrarem que a demanda de passageiros do metrô manteve-se praticamente estável, caindo menos de 7%, nos primeiros dias após a implantação do decreto municipal.

"A CBTU-BH tem uma responsabilidade social ampla e que obriga a empresa a equilibrar todos os elementos desse tripé, incluindo a oferta de transporte essencial à população, a segurança e a saúde dos empregados e o respeito ao direito de ir e vir de todos os cidadãos mineiros", informou o superintendente da CBTU, Miguel Marques.


Funcionamento

De acordo com a empresa, a fim de evitar aglomerações e prover o distanciamento social recomendado pelas autoridades, a CBTU-BH seguirá operando com trens acoplados, de oito carros, intercalados com composições de quatro carros.

De segunda a sexta, o intervalo entre viagens será de 8 a 10 minutos no pico. Já aos fins de semana, as composições circularão com intervalos variando de 20 a 30 minutos. Reunião

A CBTU também afirmou que realizou reunião com o Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais nessa segunda-feira (8), momento em que foi comunicada a nova escala à categoria. A CBTU relembrou que a medida adotada está alinhada com o cumprimento da Decisão Judicial firmada no TRT/MG, que determina a existência de diálogo permanente com os metroviários.


Testagem de empregados

Ainda segundo a CBTU, desde janeiro de 2021, a empresa vem realizando a testagem sistemática dos empregados do metrô. Até o momento, 695 profissionais já participaram dos testes disponibilizados pela companhia.

"Os resultados parciais da testagem não-obrigatória indicam que mais de 92% dos empregados testados não apresentaram nenhum tipo de contaminação, naquele momento, e não houve nenhuma identificação de infecção ativa. Os outros 7,6% identificados como IGg positivo, indicam que o empregado pode ter tido contato com o vírus num momento passado, mas que não se mostrou ativo por ocasião da testagem atual, fato que foi confirmado por exame PCR, feito na sequência", informou, em nota. A CBTU também declarou que permanece obrigatório o uso de máscara sobre o nariz e boca em todas as estações e dependências do metrô, por tempo indeterminado.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!