• jornalismo42

Minas Gerais tem 147 casos confirmados de influenza H3N2

Minas Gerais tem 147 casos confirmados de pessoas infectadas pelo vírus influenza A/H3N2, segundo balanço da Secretaria de Estado de Saúde (SES), com base nas amostras clínicas coletadas pela Fundação Ezequiel Dias (Funed).

O Governo de Minas Gerais informou ainda que nenhum óbito foi associado a estes casos. A detecção até o momento foi apenas do subtipo A/H3N2 e nenhum outro subtipo de influenza foi identificado em 2021 no Estado, afirma a SES. As amostras são provenientes de pacientes de 48 cidades mineiras, uma do Rio de Janeiro, uma da Bahia e uma de São Paulo. Dos 147 casos confirmados, de acordo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), 17 estão na macrorregião Centro Sul, na qual se insere Belo Horizonte. A macrorregião Centro tem o maior percentual de infectados, com 44,9% (66/147), seguida da Macrorregião de Saúde Sudeste, com 26,53% (39/147), Centro Sul com 11,56% (17/147), Sul com 4,08% (6/147) e Leste com 3,40% (5/147). As macrorregiões de Saúde do Vale do Aço, Oeste, Jequitinhonha, Leste do Sul Norte e Nordeste detectaram a presença do Influenza A/H3N2 em 01 ou 03 amostras cada, e demais macrorregiões não tiveram a detecção de nenhum vírus da influenza em 2021. No ano passado, a Funed detectou 489 amostras clínicas para o vírus influenza e 21 óbitos associados a influenza de todos os subtipos, e não apenas do A/H3N2.


Prevenção Os cuidados preventivos, afirma a Secretaria de Estado de Saúde, são os mesmos para outros vírus respiratórios, como o vírus da gripe e do coronavírus, tais como: lavar as mãos com água e sabão ou usar álcool em gel, principalmente antes de consumir algum alimento; cobrir o nariz e boca ao espirrar ou tossir; utilizar máscara; entre outros cuidados.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!