• Adriana Valadares

Nem 30% do público-alvo foi imunizado contra a contra a gripe em BH

A vacinação contra a gripe em Belo Horizonte está aquém do que foi projetado pela Prefeitura. Até agora foram vacinadas 216 mil pessoas, o equivalente a 28% do público-alvo atual, composto por 765 mil pessoas no total. A meta é vacinar 90%.

Os dados são parciais e relativos ao período que começa no dia 12 de abril e vai até 21 maio. A recomendação é que as pessoas que já tomaram a vacina contra a Covid-19 respeitem um intervalo mínimo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe.

No momento podem ser vacinados idosos de 60 anos ou mais; crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes; puérperas e trabalhadores da saúde que atuam em hospitais, SAMU, centros de saúde e UPAs.

A partir do dia 9 de junho serão incluídos na vacinação contra a gripe pessoas comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Saiba onde se vacinar

Os idosos acima de 60 anos podem se vacinar nas drogarias Araújo e Droga Clara e também nos centros de saúde. A estratégia é evitar aglomerações nas unidades que estão vacinando contra a Covid-19.

Nos locais estão sendo distribuídas senhas, sendo uma por usuário. O horário é das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados o horário é das 8h às 12h. Os endereços estão disponíveis no site da Prefeitura.

A vacinação em crianças, gestantes, puérperas e trabalhadores da atenção primária é realizada nos centros de saúde (confira aqui os endereços e os horários de funcionamento).

As exceções são as Unidades 24h — os Centros de Saúde Barreiro de Cima, Santa Terezinha e Santa Mônica, que funcionam atualmente como UPAs — e os locais de vacinação de pessoas com comorbidades.

Já a aplicação das doses para os profissionais de saúde de hospitais, UPAs e SAMU segue sendo realizada em cada instituição.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!