• jornalismo42

Oito novos radares de controle de velocidade passam a funcionar em avenidas da capital

Oito novos radares de controle de velocidade entram em operação nesta quarta-feira (23) em Belo Horizonte, informou a prefeitura. Os equipamentos foram instalados em cinco avenidas onde o fluxo de veículos é intenso.

"Os novos locais de fiscalização eletrônica são áreas críticas quanto à possibilidade de acidentes. O objetivo é propiciar melhores condições de segurança aos motoristas, pedestres, motociclistas e ciclistas", destacou a BHTrans, responsável por gerenciar o trânsito na capital.

Veja abaixo os locais onde estão os novos equipamentos:

- Av. Cristiano Machado, oposto ao nº 4.001 - Sentido Centro/Bairro; - Av. Cristiano Machado, esquina com Rua Zaira de Paula – Sentido Bairro/Centro; - Av. Dom Pedro I, 2.177 – Sentido Bairro/Centro; - Av. Dom Pedro I, 2.062 - Sentido Centro/Bairro; - Av. Presidente Antônio Carlos, 7.719 - Sentido Bairro/Centro; - Av. Presidente Carlos Luz, oposto ao nº 4.269 - Sentido Centro/Bairro; - Av. Nossa Senhora do Carmo, 1.925 - Sentido Bairro/Centro; - Av. Nossa Senhora do Carmo, 1.900 – Sentido Centro/Bairro. Em nota, a BHTrans garantiu que todos os locais fiscalizados estão sinalizados. "Com placas de regulamentação de velocidade (de 60 km/h) conjugadas com a placa indicativa de “Fiscalização Eletrônica”, destacou.

Balanço da BHtrans revela que a capital tem 198 radares em operação, sendo 96 de controle de velocidade e 78 detector de avanço semáforo. Todos os pontos com radares em BH podem ser consultados aqui.

Os equipamentos foram verificados e aprovados pelo Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Minas Gerais (IPEM/MG).


Segurança

Até 2019, BH possuía 2,2 milhões de veículos licenciados. Mesmo com o aumento da frota, a taxa de mortalidade - que representa o número de mortes para cada 10 mil veículos -, vem caindo no município. "Era de aproximadamente 5,98 em 1999, passou para 0,47 em 2019", destacou a BHtrans.

Já a taxa de atropelamento por 10 mil veículos passou de 68,50 em 1999, para 7,16 em 2019.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!