• Adriana Valadares

Pandemia provoca queda nas doações de sangue, Hemominas convoca doadores voluntários

O número de doações de sangue em Minas Gerais caiu, em média, 27%. Os dados foram informados pela Hemominas, e são referentes ao período mais recente da pandemia.

A atividade de saúde é considerada essencial e não foi impactada pelas medidas restritivas de prevenção ao contágio da Covid-19. Porém, o doador precisa ficar atento aos cuidados exigidos antes de submeter ao procedimento, que aumentou os pontos de prevenção. Tudo pela segurança do doador e do paciente. De acordo com a Hemominas, pessoas infectadas pelo coronavírus só podem doar sangue 30 dias após a completa recuperação, sem sintomas e sequelas da Covid-19. Para aqueles que tiveram contato com pessoas infectadas, é preciso aguardar 14 dias para se submeter ao procedimento. O intervalo é necessário após o último contato com alguém doente. Os doadores que já foram vacinados e são considerados aptos ao procedimento também devem aguardar um prazo específico para se submeterem à doação. O tempo varia de acordo com o imunizante. Para quem recebeu doses da CoronaVac, é preciso aguardar 48 horas. Já o doador que recebeu doses da AstraZeneca, deve aguardar sete dias. A Hemominas pede aos doadores que fazem parte dos grupos de risco para que aguardem o fim do isolamento social para que voltem a frequentar o hemocentro. Entre os requisitos básicos para doar, é necessário estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg, estar bem descansado no momento da doação, estar alimentado e apresentar documento original e oficial com foto. Para saber todos os requisitos do doador avaliados antes do procedimento, clique aqui. A Fundação Hemominas conta com diversos endereços para atendimento em todo o estado. Para conhecer a unidade mais próxima, clique aqui.





0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!