• jornalismo42

PBH avança no processo de vacinação contra a Covid-19 na capital

Professores e demais trabalhadores da educação infantil, de escolas públicas e privadas, vão começar a ser vacinados contra a Covid-19 em Belo Horizonte a partir desta quarta-feira (26).

Além disso, pessoas em situação de rua e aquelas privadas de liberdades também foram incluídas no grupo prioritário de vacinação na capital mineira.

A educação infantil inclui creches para alunos de 0 a 3 anos e pré-escolas, de 4 a 5 anos. Segundo a prefeitura, serão contempladas cerca de 31 mil pessoas. Os grupos serão vacinados, prioritariamente, com a AstraZeneca.

Além disso, será aberto na quinta-feira (27) um cadastro para pessoas com deficiência que não são beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC), e que serão vacinadas em um segundo momento. O objetivo é levantar o quantitativo do público para agilizar o processo de vacinação.


Confira a programação para os próximos dias:

  • Quarta-feira, dia 26: trabalhadores da educação infantil (creche e pré-escola) de 59 a 41 anos; pessoas em situação de rua acima de 18 anos e pessoas privadas de liberdade acima de 18 anos;

  • Quinta-feira, dia 27: trabalhadores da educação infantil (creche e pré-escola) de 40 a 18 anos; pessoas em situação de rua acima de 18 anos e pessoas privadas de liberdade acima de 18 anos.


Vacinação dos trabalhadores da educação infantil

Nesta etapa estão contemplados todos os professores e funcionários das escolas públicas e privadas da educação infantil (creche e pré-escolas) de Belo Horizonte.

A vacinação para este público será em postos fixos e extras, das 7h30 às 16h, e em pontos de drive-thru, das 8h às 16h. Veja os endereços dos locais de vacinação.


Para se vacinar, o público precisa seguir as seguintes orientações:

  • Ser trabalhador da educação infantil (creche ou pré-escola) em atividade em escolas públicas e privadas de Belo Horizonte;

  • Apresentar documento de identificação com foto;

  • Não ter recebido vacina contra a Covid-19;

  • Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias;

  • Não ter tido Covid-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias.

Além das orientações acima citadas, o trabalhador precisa apresentar um documento que comprove a sua vinculação ativa com estabelecimento de educação infantil localizado em Belo Horizonte por meio da apresentação de:

  • Comprovante de pagamento (contracheque) emitido nos últimos 3 meses; ou

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com especificação da função; ou

  • Contrato de trabalho; ou

  • Declaração de vinculação ativa como trabalhador de Educação Infantil emitida pelo estabelecimento de ensino.


Vacinação de pessoas em situação de rua

O grupo a ser imunizado é estimado em 8,5 mil pessoas acima de 18 anos completos até de 30 de junho, que tem como referência toda a população inscrita no cadastro único.

A vacinação deste público será feita por equipes volantes em unidades de atendimento e acolhimento (abrigos), das 8h às 16h, com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania (SMASAC).

As equipes do Consultório de Rua e do programa BH de Mãos dadas contra a AIDS, além das equipes de abordagem da SMASAC, serão responsáveis pela busca ativa dessa população, além da orientação sobre a importância da vacinação e direcionamentos dessas pessoas aos locais de vacinação.

Vacinação de pessoas privadas de liberdade

A vacinação para este público será iniciada pelo Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, com a imunização de cerca de 400 mulheres. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde serão direcionadas ao local.


Cadastro para pessoas com deficiência sem BPC

O cadastro para levantamento do público poderá ser feito das 8h do dia 27 de maio até as 23h59 do dia 30. Este grupo inclui pessoas com:

  • Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.

  • Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo.

  • Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos.

  • Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais.



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!