• Adriana Valadares

PBH vai aguardar mais uma semana para decidir sobre volta às aulas presenciais

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) vai aguardar até semana que vem para definir uma data para o retorno das aulas presenciais na cidade. O comitê de enfrentamento à pandemia se reuniu na tarde desta quarta-feira e concluiu que, apesar da estabilidade nos índices, o Carnaval e o avanço da pandemia no interior do Estado podem interferir nas taxas do município.

Há a expectativa de que o retorno ocorra ainda em março. O fechamento das escolas municipais foi anunciado em 17 de março do ano passado e passou a valer a partir do dia 19. Nas estaduais, as aulas foram suspensas no dia 18, mesma data em que as particulares decidiram fechar temporariamente as portas. Em 24 de setembro, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) cassou o alvará das instituições particulares, impedindo o retorno antes da estabilidade nos indicadores da Covid-19.

Para o retorno, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19, que pauta as decisões da capital, chegou a defender que a incidência deveria atingir o patamar de 20 por 100 mil habitantes. Agora, a prefeitura mudou o discurso e diz que está em constante diálogo com especialistas da área da saúde e Ministério Público para esta retomada e não descarta “flexibilizar” o protocolo.

A volta presencial prevê três fases: a primeira se concentrará nos alunos da educação infantil de 0 a 5 anos. A segunda fase (com alunos de 6 a 8 anos) e a terceira fase (com as crianças de 9 a 14 anos) ainda não têm nem sequer previsão de retorno porque dependerão da evolução dos indicadores da pandemia em BH.



Leia a nota do comitê na íntegra:


"Os membros do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 se reuniram nesta quarta-feira (24) para analisar os dados conjunturais da pandemia até o momento. Os bons resultados das estratégias e restrições utilizadas do início do ano até aqui foram constatados, mas, por medida de segurança e para garantir a continuidade da estabilidade dos indicadores epidemiológicos, a Prefeitura aguardará até semana que vem para decidir sobre avanços na flexibilização.

Nos próximos dias poderão ser observados os dados de eventuais impactos das viagens realizadas no Carnaval. Esse cenário, junto ao quadro geral da pandemia no interior do estado de Minas, condicionará as datas de retorno às aulas para crianças de até 5 anos e 8 meses."



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!