• Adriana Valadares

Polícia Militar faz operação especial para conter ataques a ônibus na Grande BH

A Polícia Militar (PM) inicia nesta terça-feira uma megaoperação para acabar com a onda de ataques contra ônibus registrada em BH e em cidades da região metropolitana nos últimos dias. Batizada de Fenix, a operação não tem data para terminar. 


A operação, lançada oficialmente nesta manhã, conta com mais de 100 militares de diversos batalhões ( Bope, Choque, Rotam), mais de 40 viaturas (inclusive os caveirões) e com o apoio aéreo do helicóptero Pegasus.  “O objetivo dessa operação é realizar mesmo uma saturação na região metropolitana, com o intuito de prevenir esse tipo de crime que começou a ocorrer recentemente aqui na nossa região de Belo Horizonte, Betim e Vespasiano”, explicou o major  Rafael, assessor de comunicação do Comando de Policiamento da Capital.


De acordo com ele, o serviço de inteligência já tem nomes de pessoas suspeitas de envolvimento com os ataques, que seriam ordenados por detentos do sistema prisional de Minas.


Quarto ônibus incendiado na RMBH


Mais um ônibus foi queimado na Região Metropolitano de Belo Horizonte. Foi o quarto veículo incendiado em menos de uma semana e, desta vez, o ataque ocorreu em Vespasiano.

O incêndio foi por volta das 23h desta segunda-feira (14) e as chamas tomaram conta rapidamente do ônibus da linha 5605, que liga o bairro Serra Dourada ao Terminal Morro Alto. "O combate, a gente utilizou cerca de 2 mil litros de água, fizemos duas linhas ali, envolvemos o ônibus ali pra poder fazer o combate, mas ele já estava no período de queima dele, já estavam mais baixas as chamas, a rede elétrica já havia sido rompida, então não houve risco de eletrocução. O combate foi feito e as chamas foram debeladas", explicou o tenente do Corpo de Bombeiros Pedro Ivo. Pela conversa do motorista com a Polícia Militar (PM), a forma como o coletivo foi incendiado foi muito parecida com os outros três casos. Dois bandidos entraram armados e renderam o motorista, que estava sozinho, depois, o motorista desceu do ônibus e o bando colocou fogo no veículo.

Segundo a PM, a dupla deixou um bilhete com o motorista, alegando que o ataque foi um protesto por um melhor tratamento aos detentos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Grande BH.

O primeiro incêndio a ônibus no mês foi registrado na quarta-feira (9), no bairro Jardim Vitória, em Belo Horizonte. O motorista da linha 5502 C afirmou à PM que os bandidos que incendiaram o ônibus falaram com ele que estavam cumprindo uma ordem dada por detentos da Nelson Hungria.

No mesmo bairro, na noite de sexta-feira (11), um segundo ônibus também foi alvo dos ataques. De acordo com a PM, o coletivo foi cercado por dois carros, com oito bandidos armados. Dois suspeitos mandaram todo mundo descer do ônibus, em seguida jogaram gasolina no veículo e atearam fogo. As chamas destruíram o veículo e se espalharam por parte de uma mata.

No sábado (12), um ônibus da linha 705 que liga o bairro Solimões à Estação São Gabriel, em BH, foi incendiado na altura do bairro Jardim Felicidade. O Corpo de Bombeiros informou que foi chamado, por volta das 23h, para combater o incêndio que ameaçava uma casa. Foram usados 4,5 mil litros de água no combate ao fogo, que não chegou a atingir a residência.

Por causa dessas ocorrências, as empresas de ônibus chegaram a suspender algumas linhas que passam pela Estação São Gabriel, alegando preservar a segurança dos passageiros, dos equipamentos e funcionários do transporte público.

Ninguém se feriu nos quatro ataques a ônibus. A polícia ainda procura os suspeitos e investiga se há uma relação entre os crimes.



2 visualizações
logo-rodape-novo.png

A Rádio da Massa é a primeira emissora de rádio da América Latina, personalizada, criada e produzida exclusivamente, 100% para a torcida de um grande clube de futebol, o Galo!

  • whatsapp (1)
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Ouça ao vivo!