• jornalismo42

Preço médio do etanol cresce mais de 40% em apenas oito meses na Grande BH

O preço médio do etanol subiu 42% em apenas oito meses na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). No início do ano, os motoristas pagavam R$ 3,213 no litro do combustível. Agora, precisam desembolsar R$ 4,576. Com os sucessivos reajustes, não vale mais a pena abastecer o carro com álcool.

Os dados são de uma pesquisa do site Mercado Mineiro e o aplicativo Oferta.com. O levantamento foi feito de 19 a 22 de agosto em 145 postos de BH e região metropolitana.

Atualmente, o etanol corresponde a 75% do preço médio da gasolina comum. "Cada veículo tem sua particularidade, mas, geralmente, um carro abastecido com etanol rende cerca de 70% da sua performance com gasolina. Ou seja, para compensar, o preço precisa ser igual ou menor a essa porcentagem", diz o diretor do site de pesquisas, Feliciano Abreu.

Dica

Para o consumidor que tem a possibilidade de escolher a forma de abastecimento, Feliciano orienta fazer um cálculo básico. "O ideal é pegar a calculadora e dividir o valor do etanol pelo da gasolina. O resultado deve ser menor ou igual a 0,7".

Abreu também lembra que não vale a pena atravessar a cidade em busca do combustível mais barato. "Em certos casos, o que o motorista gasta para se deslocar, não compensa em relação ao valor a pagar. É importante ter em mente o preço médio e olhar nos postos da região onde mora ou no trajeto para o trabalho, por exemplo", orienta.

Gasolina e Diesel

Ainda segundo a pesquisa, o preço médio da gasolina subiu 31% (R$ 1,451) de janeiro até agosto. Apenas nos útlimos 15 dias, o aumento foi de 3,07% (0,18), com preço médio atual de R$ 6,100.

Já o diesel s10 subiu 22% (R$ 0,86) no mesmo período, com preço médio de R$ 4,707.



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!