• Adriana Valadares

Profissionais de saúde são imunizados em Belo Horizonte

O governo de Minas informou que a vacinação dos profissionais de saúde dos hospitais Eduardo de Menezes e Júlia Kubitschek, em Belo Horizonte, começou na tarde passada.

A capital mineira recebeu, ao todo, mais de 135 mil doses da vacina contra a Covid-19 do Instituto Butantan e do laboratório Sinovac Biotech. Foram 128.388 mil mais 6.882 doses que a Secretaria de Estado de Saúde entregou diretamente para os hospitais Militar, Eduardo de Menezes e Júlia Kubitschek, da rede estadual. As duas unidades de saúde fazem parte da Rede Fhemig e foram escolhidas para iniciar a imunização na capital por serem referências no atendimento a casos de Covid-19. Segundo o governo, 2.300 trabalhadores desses hospitais serão imunizados ao longo dos próximos dias, sendo 800 do Eduardo de Menezes e mais de 1.500 no Júlia Kubitschek.

A vacinação vai acontecer diariamente, das 9h às 21h, nos dois hospitais. No Júlia Kubitschek, uma sala de treinamento foi destinada para a imunização dos trabalhadores. No Eduardo de Menezes, a sala de vacina, com dois consultórios, atenderá os profissionais da unidade.

Para receber a vacina, o servidor não precisa obrigatoriamente apresentar o cartão de vacinação, mas deve ter em mãos documentação com foto e CPF.

Segundo o governo, "como o plano de vacinação é determinado por cada município, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, as demais unidades da Fhemig receberão as vacinas de acordo com cronograma de imunização do município em que estão localizadas".


Vacinação em BH

A Prefeitura de Belo Horizonte começou a distribuir suas doses para as demais unidades de saúde por volta das 16h desta terça. Segundo a administração municipal, o governo do estado tinha ficado com essas doses referentes aos dois hospitais de Fhemig, por isso a vacinação começou primeiro nesses locais.

A capital pretende vacinar cerca de 63.000 pessoas, uma vez que o Ministério da Saúde considera uma possibilidade de 5% de perdas.

O primeiro grupo a ser vacinado em Belo Horizonte é o de profissionais de saúde. Serão vacinados neste primeiro momento os profissionais de saúde que atuam nos 54 Hospitais da rede pública, filantrópica e privada, além dos profissionais das nove Unidades de Pronto-Atendimento e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Cada hospital ou serviço de urgência terá autonomia para definir o seu cronograma de vacinação.

Quando receber novas remessas de vacina, a prefeitura pretende vacinar os residentes e profissionais das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e os profissionais que atuam na Atenção Primária em Saúde.

A prefeitura ressalta que "mesmo com o início da campanha de vacinação contra a Covid-19 é muito importante a colaboração da população para evitar aglomerações, manter o uso de máscaras e a higienização correta das mãos".


A pandemia na capital

Até esta terça-feira (19), Belo Horizonte já teve 78.822 infectados pela Covid-19 e 2.087 morreram. A taxa de incidência na cidade está em 418,9 por 100 mil habitantes.

A taxa de ocupação de leitos de UTI continua em alerta máximo, de 84,3%. Já a taxa de ocupação de leitos de enfermaria está em 65,8%. A taxa de transmissão está em 1,05.



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!