• jornalismo42

Prorrogada consulta popular sobre destinação de recursos do acordo da Vale sobre Brumadinho

O prazo para a participação na consulta popular sobre o destino de R$ 3,4 bilhões do acordo firmado pela Vale de reparação pelo rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão, ocorrido no dia 25 de janeiro de 2019, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi prorrogado até o dia 22 de novembro.

A consulta foi iniciada no último dia 5 de novembro.

Ao acessar o sistema, as pessoas atingidas poderão escolher em que áreas elas querem sugerir investimentos, como saúde, educação e infraestrutura.

Até o dia 22 deste mês, moradores de Brumadinho e da região atingida pelo rompimento da barragem da Vale poderão continuar participando do processo de priorização pelo aplicativo MG APP e pelo Portal do Cidadão. Os pontos de apoios físicos nos municípios estão sendo reavaliados.

Pode participar quem recebe o pagamento emergencial da Vale, ou seja eleitor de um dos 26 municípios atingidos pela tragédia.

Por meio do processo, são votados temas e subtemas relacionados às propostas de projetos apresentadas pelas comunidades, pelas prefeituras e as já inclusas no Termo Judicial de Reparação.

Dos mais de R$ 37 bilhões, o acordo prevê R$ 2,5 bilhões aos 25 municípios atingidos da Bacia do Paraopeba e R$ 1,5 bilhão para Brumadinho, somando R$ 4 bilhões. Para a consulta popular, são destinados 85% desse valor, ou seja, R$ 3,4 bilhões.

O governo de Minas optou pela prorrogação após deliberação junto ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), ao Ministério Público Federal (MPF) e à Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG).


Veja a lista das cidades consideradas atingidas:

  1. Abaeté

  2. Betim

  3. Biquinhas

  4. Brumadinho

  5. Caetanópolis

  6. Curvelo

  7. Esmeraldas

  8. Felixlândia

  9. Florestal

  10. Fortuna de Minas

  11. Igarapé

  12. Juatuba

  13. Maravilhas

  14. Mário Campos

  15. Mateus Leme

  16. Morada Novas de Minas

  17. Paineiras

  18. Papagaios

  19. Pará de Minas

  20. Paraopeba

  21. Pequi

  22. Pompéu

  23. São Gonçalo do Abaeté

  24. São Joaquim de Bicas

  25. São José da Varginha

  26. Três Marias


A previsão é que a execução dos projetos da consulta popular comece no segundo semestre de 2022.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!