• Redação

Rodrigo Caetano fala em trabalho de diagnóstico no Atlético.

Atualizado: Jan 12



Após rescindir contrato com Alexandre Mattos, o Atlético anunciou nesta sexta-feira (8), na Cidade de Galo novo diretor de futebol do clube; trata-se de Rodrigo Caetano.


Conheça mais sobre Rodrigo Caetano


Rodrigo Caetano é gaúcho de Santo Antônio da Patrulha, tem 50 anos e, foi um dos pioneiros no Brasil, na área de executivo de futebol. O dirigente estava no Internacional, onde permaneceu de 2018 a 2020. Tem passagens por grandes clubes do futebol brasileiro. Começou sua trajetória como diretor de futebol no Grêmio (2005-2008), somando passagens também por Vasco (2009-2011/2014), Fluminense (2012-2013), e Flamengo (2015-2018).


O novo executivo de futebol do Atlético, falou como foi a negociação e o que projeta no comando do Galo.


“As coisas aconteceram muito rápido. Desde a minha saída do Internacional, no dia 31 de dezembro, encerramento do meu contrato após dois anos e oito meses, eu tinha projetado até esperar acabar o término do Campeonato Brasileiro, para quem sabe iniciar um novo projeto. Porém ainda no Rio de Janeiro com minha família, recebi uma ligação para viajar a Belo Horizonte para me reunir com o presidente e com o órgão colegiado que hoje apoia o clube. Naquele momento fiz contato com o meu amigo Alexandre Mattos, e foi desligado do clube. Após a reunião acertamos todos os detalhes eu também tive um novo contato do Mattos para me passar as primeiras impressões aqui do Galo. O momento é de diagnostico, de atrapalhar o mínimo possível e de forma silenciosa planejar a temporada de 2021” disse


Após a saída do Alexandro Mattos, surgiu muitas especulações sobre uma possível saída de Júnior Chavare, hoje atual diretor das categorias de base do clube. Alguns nomes foram ventilados caso se concretize essa saída; Um deles é Erasmo Damiani, ex-chefe das categorias de base da CBF onde foi campeão olímpico em 2016. Atualmente no Internacional, inclusive trabalhou com Rodrigo Caetano no time de Porto Alegre. Outro nome é de André Figueiredo velho conhecido da torcida, ex-diretor da base alvinegra. Porém ele trabalharia no setor administrativo do Galo.


Rodrigo Caetano não confirmou se realmente haverá essas mudanças no clube. Ele ressalta que no momento o importante é ficar no Campeonato Brasileiro que está em andamento.


‘’Os dois dias que tive aqui estão sendo extremamente intensos. Eu não posso chegar em um clube do tamanho do Atlético com a estrutura que tem impondo situações, ou condições. Não é o meu perfil, eu trabalho muito na questão de montagem e suporte pra comissão técnica, mas também na questão estruturante do clube. O momento é de diagnostico. Elenco? Nós estamos planejando e discutindo, já tivemos uma reunião com Sampaoli e comissão técnica, mas no sentido de planejar a temporada de 202. Não tem nenhum nome nesse momento e todo e qualquer tipo de projeção e planejamento vai ser de economia interna. Em relação a qualquer mudança, não tenho nem competência suficiente para fazer essa avaliação. Nos vamos buscar o maior de informação possível, ai sim com o diagnostico preciso, apresentar ao presidente e o órgão colegiado, as nossas sugestões com um pouco mais de fundamentação das informações. Não existe nenhuma negociação nem de saída nem de chegada em nenhum outro cargo no presente momento’’.


#ARádioDaMassa!

0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!