• Redação

Sérgio Sette Câmara faz balanço da sua gestão e alfineta Flamengo



O presidente do Atlético, Sergio Sette Câmara, foi o convidado do programa Na Geral com a Massa, na manhã desta quinta-feira (3), e falou com exclusividade à Rádio Da Massa Atleticana sobre a sua gestão, no comando do Galo nos últimos três anos.


Sette Câmara que foi eleito presidente do Atlético em dezembro de 2017 não será candidato à reeleição e já vem passando os trâmites do posto para seu sucessor, Sérgio Coelho, que será candidato em chapa única na eleição do próximo dia 11.


“Eu acredito que nossa gestão foi ótima, porque se levarmos em consideração o Atlético que recebi e o que estou entregando, eu acho que o que conseguimos fazer, em três anos, é uma verdadeira revolução dentro do clube. O Galo que eu recebi tinha um elenco velho, desvalorizado, alguns jogadores com salários absurdos. Tivemos que fazer um primeiro ano com muita dificuldade, somente muitos jogadores emprestados. E, ainda sim, recebemos o clube com quatro meses de salários atrasados, fora da libertadores, e tudo isso implicou na perda de muita receita. Tive a perda do Bebeto (diretor de administração e controle), e a grande demanda da WRV, que ameaçava penhorar toda os bens do clube. Mas conseguimos contornar todas as situações na medida do possível. Eu me sinto muito feliz e realizado, com a sensação de dever cumprido. Peguei um clube de uma maneira e estou entregando muito melhor do que recebi. Acredito que cumpri o meu papel como atleticano e como gestor.” Ressaltou Sergio


Caso Fred


O ex jogador do Atlético, tinha uma cláusula em seu contrato que se ele assinasse com o Cruzeiro, teria que pagar uma multa de R$ 10 milhões ao Atlético, e isso ocorreu no dia 18 de dezembro de 2017, as partes rescindiram. E Fred foi para o Cruzeiro no mesmo momento. E a partir dai começou uma briga judicial.


Sérgio explicou como está a situação desse imbróglio:


"O Atlético ganhou em primeira instancia e foi unânime, na câmera arbitral da CBF, chamada CNRB. O Fred recorreu para uma outra câmera arbitral que se coloca como segunda instância, o processo estava com data marcada para se jugado no dia nove de dezembro, mas teve um problema envolvendo o ministério publico, e uma das árbitras. Sendo assim, o processo sofreu um retrocesso, e eles vão ter que se reunir mais vezes para chegar um veredicto final, já com participação da nova arbitra (Flavia Bitar). Eu acredito que esse processo tenda a se encerrar até o mês de Março de 2021". Disse


O presidente também falou sobre a vinda dos parceiros financeiros nesta parte final do seu mandato:


"Mais adiante nós tivemos a felicidade, acho que devido ao fruto da nossa competência, mas também da honestidade, de trazer para dentro do Clube, pessoas como o Rubens Menin, como o Rafael Menin, o próprio Ricardo (Guimarães), o Renato (Salvador), que são inegavelmente atleticanos abnegados, que se dedicam ao clube e fazem isso tudo por amor, mas também nos ajudaram com aportes financeiros, e eu diria em outro viés muito importante, que foi, trazendo o sucesso que cada um tem na sua vida profissional, o nome que eles tem" declarou.


Questionado sobre a mudança de opinião em relação à reeleição - em 4 de setembro ele declarou que seria candidato para um novo triênio - Sette Câmara enumerou motivos para não concorrer novamente:


"É claro que a probabilidade, de nos próximos três anos o clube ter sucesso e conquistar títulos é muito maior do que eu tive nestes três primeiros anos, nos quais eu tive que concertar a casa. Pode perceber que a maioria dos presidentes que tiveram título, conseguiram isto no segundo mandato. Acho que teria condições sim de fazer um segundo trabando espetacular e conquistar alguns títulos importantes para o Clube. E é claro que isto em um dado momento me atraiu, mas, o Atlético não é feito da minha vontade, existem também os meus amigos os meus parentes, os meus sócios e escritório. Existem também as pessoas que me apoiam aqui no Clube, e aí você conversa daqui, conversa dali e muitas vezes aquilo que eu tinha em mente, em 4 de setembro, começa a tomar outro contorno, porque existe uma vontade destas pessoas que estão no meu entorno, sejam elas desse lado familiar, seja aqui do Atlético. Foi nesse caso que eu olhei para o meu lado pessoal e também para o lado do Clube. A vinda do Sérgio (Coelho) pra cá é uma continuidade" declarou Sette Câmara.


Momento de descontração


Ao final da entrevista, uma pergunta descontraída foi feita pelos integrantes do programa, Bruno Tostes e Cris Galo, em relação a republicação que o perfil do Atlético fez em uma rede social, comemorando com deboche a eliminação do Flamengo na Libertadores, diante do Racing. Sette Câmara entrou no clima leve e brincou com o fato, dizendo que a republicação foi feita pelo "estagiário". Depois, falou de forma explicita que torce contra o Flamengo e lembrou o histórico de rivalidade entre os dois clubes: "Na verdade, torço contra mesmo e adorei ver o Flamengo se lascando" afirmou.


Questionado sobre a mudança de opinião em relação à reeleição - em 4 de setembro ele declarou que seria candidato para um novo triênio - Sette Câmara enumerou motivos para não concorrer novamente:


"É claro que a probabilidade, de nos próximos três anos o clube ter sucesso e conquistar títulos é muito maior do que eu tive nestes três primeiros anos, nos quais eu tive que concertar a casa. Pode perceber que a maioria dos presidentes que tiveram título, conseguiram isto no segundo mandato. Acho que teria condições sim de fazer um segundo trabalhando espetacular e conquistar alguns títulos importantes para o Clube. E é claro que isto em um dado momento me atraiu, mas, o Atlético não é feito da minha vontade, existem também os meus amigos os meus parentes, os meus sócios e escritório. Existem também as pessoas que me apoiam aqui no Clube, e aí você conversa daqui, conversa dali e muitas vezes aquilo que eu tinha em mente, em 4 de setembro, começa a tomar outro contorno, porque existe uma vontade destas pessoas que estão no meu entorno, sejam elas desse lado familiar, seja aqui do Atlético. Foi nesse caso que eu olhei para o meu lado pessoal e também para o lado do Clube. A vinda do Sérgio (Coelho) pra cá é uma continuidade" declarou Sette Câmara.


Para assistir à entrevista completa, acesse nosso canal Massa Live:


#ARádioDaMassa!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!