• Adriana Valadares

Romeu Zema anuncia Fábio Baccheretti como novo Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) anunciou Fábio Baccheretti para ocupar o cargo de secretário de Estado de Saúde. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (12), nas redes sociais.

Na noite dessa quinta-feira (11), Zema também usou as redes sociais para informar sobre o afastamento de Carlos Eduardo Amaral do cargo. Amaral virou centro de polêmica após o Ministério Público abrir um inquérito para apurar suspeita de “fura-fila” de 806 servidores da pasta na vacinação contra a Covid-19. O governador agradeceu pelo trabalho de Amaral. "Agradeço o trabalho que realizou à frente da secretaria, em especial no combate à pandemia e na gestão para a futura retomada das obras dos Hospitais Regionais no Estado", afirmou Zema. Disse, ainda, que Minas Gerais teve "um dos melhores resultados" no enfrentamento à pandemia e que o governo seguirá atuando "com eficiência e transparência".

Sobre Fábio Baccheretti

Fábio Baccheretti Vitor, de 37 anos, é formado em medicina na Universidade Vale do Rio Verde, em 2010, Baccheretti ingressou, no ano seguinte, no Hospital Júlia Kubitschek (HJK), segundo maior hospital da Rede Fhemig, como clínico plantonista da unidade de emergência.

Cerca de um ano depois, tornou-se coordenador de Plantão e, no ano seguinte, passou a coordenar a Unidade de Emergência. Em 2015, foi convidado a assumir a função de assessor da Gerência Assistencial do mesmo hospital.

Nos três anos em que permaneceu na função, o HJK tornou-se o primeiro hospital da Fhemig a ter um Núcleo Interno de Regulação (NIR). Com isso, os indicadores hospitalares experimentaram melhorias substanciais, de tal forma que atraíram a atenção de outros hospitais de Belo Horizonte, que se espelharam na experiência do HJK para criarem núcleos semelhantes.

Ao longo de sua atuação no HJK, Baccheretti concluiu vários cursos de capacitação ministrados pela própria Fhemig, por meio de sua Coordenação de Educação Permanente (Cedep).

Também em 2015, o médico ingressou no curso de Especialização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem do Hospital Santa Casa de Belo Horizonte, instituição na qual atua, há um ano e meio, como membro de seu corpo clínico.

Em agosto de 2018, após pouco mais de sete anos de trabalho no HJK, Baccheretti assumiu a função de diretor hospitalar da unidade e, com apenas 11 meses de gestão como diretor geral do HJK, deixou a função para assumir a presidência da Fhemig.


A crise na SES-MG

Em coletiva na tarde desta quinta-feira (11), o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, confirmou que 806 servidores da pasta foram vacinados contra a Covid-19, inclusive ele.

A polêmica foi tema de uma reunião entre ele e o governador Romeu Zema (Novo), ainda nessa quinta-feira.

"Toda operação feita foi dentro da legalidade estrita, seguindo as orientações do Ministério da Saúde. Ou seja, estamos dentro do Plano Nacional de Imunização, fizemos deliberações vinculadas a esse plano na esfera máxima de controle", afirmou.

Conforme o secretário, os seguintes setores tiveram funcionários imunizados: Assessoria, Controladoria, Auditoria de Recursos Públicos, Comunicação, Cerimonial, Parcerias em Saúde, Judicialização em Saúde, Estratégia e Orçamentária, somando 38 pessoas.

Apenas o Gabinete da SES, onde é comandada toda as estratégias da pasta, teve 27 pessoas vacinadas, de acordo com Amaral. Além disso, receberam vacinas policiais e bombeiros responsáveis pelo transporte aéreo de pacientes.

Subsecretarias de Inovação Logística, de Atenção em Saúde, Vinculada à Covid-19, Regulação de Serviços em Saúde, Vigilância em Saúde, Farmácia de Minas, Superintendência Regional de Saúde em Belo Horizonte também possuem trabalhadores imunizados contra o coronavírus.


Lista com servidores vacinados da SES-MG já está na ALMG

A lista com o nome dos servidores administrativos da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais que teriam sido vacinados mesmo não fazendo parte do grupo prioritário para vacinação contra a Covid-19 conforme o Plano Nacional de Imunização já está em posse da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Porém, a Casa informou que a lista permanecerá em sigilo pelo menos até a indicação dos membros da CPI do Fura-fila, que foi instalada na tarde desta quinta-feira (11). A definição de quais deputados farão parte da comissão deve ficar para semana que vem. O prazo vence na próxima quinta-feira (18).



0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!