• jornalismo42

Universidades e faculdades de BH seguem sem ensino presencial, mesmo após autorização de retorno

Mesmo após a Prefeitura de Belo Horizonte publicar um decreto que permite a retomada das atividades presenciais do ensino superior e uma portaria com as regras que as instituições devem seguir, as universidades e faculdades da capital seguem sem previsão de quando todos os estudantes poderão retornar às salas de aula.

Segundo as normas da prefeitura, as instituições podem funcionar de segunda-feira a sábado, sem restrição de horários, com distanciamento mínimo de 1 metro entre as pessoas na sala de aula. O uso de máscara é obrigatório, e a entrada e a saída dos alunos devem ser fracionadas.


Confira o posicionamento das instituições de ensino de Belo Horizonte:

UFMG

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) informou que o ritmo atual das atividades presenciais e o planejamento de retomada gradual estão mantidos, mesmo depois da autorização da prefeitura.

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da instituição aprovou, na última quinta-feira (19), o regulamento para o regime de ensino híbrido, em caráter excepcional e temporário, para o retorno gradual às atividades presenciais a partir do segundo período letivo, que começa em 13 de outubro.

Em nota à comunidade da UFMG, a reitora Sandra Regina Goulart Almeida e o vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira dizem que "não há expectativa a médio prazo de possibilidade de retomada integral das atividades presenciais", atualmente realizadas em 11 cursos de graduação da área da saúde.

"A responsabilidade social e o cuidado com a vida das pessoas permanecem como princípios norteadores das decisões da UFMG", afirmam.

UEMG

Na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), o retorno presencial está condicionado à vacinação de toda a comunidade acadêmica, incluindo servidores técnico-administrativos, professores e estudantes, contra a Covid-19.

Segundo a instituição, atualmente, estão acontecendo aulas práticas apenas para os cursos da área de saúde. A discussão sobre a retorno das atividades presenciais será retomada no segundo semestre letivo de 2021.

"A universidade conta com uma Comissão de Acompanhamento da Covid-19 que vem discutindo e indicando orientações para serem observadas quando ocorrer a retomada das aulas presenciais", afirmou, em nota.

PUC Minas A PUC Minas informou que, considerando as condicionantes estabelecidas no decreto da prefeitura e o semestre já em andamento, "a decisão da universidade é de que as aulas de natureza teórica permanecerão no regime remoto síncrono [ao vivo], por meio das plataformas disponibilizadas para tal".

Em relação às atividades práticas e laboratoriais, a PUC afirmou que os diretores de institutos e faculdades vão estabelecer, de imediato, "um retorno organizado e seguro".

Una e UniBH A Una e o UniBH, que pertencem ao mesmo grupo, informaram, nesta segunda-feira (23), que as aulas continuam sendo ministradas no formato híbrido.

De acordo com as instituições, "todas as medidas para um retorno seguro já foram providenciadas com o maior cuidado possível".

Newton Paiva

O Centro Universitário Newton Paiva informou que "atualmente trabalha no plano de retomada das atividades presenciais a partir das disposições do decreto municipal" e que a programação de retorno será divulgada posteriormente.

"No momento, somente as atividades práticas e laboratoriais dos cursos de saúde são realizadas de forma presencial, atendendo a todos os protocolos sanitários recomendados pelas autoridades municipais", concluiu, em nota.




0 comentário
radio_bar2.png

Ouça ao vivo!